Proteínas

O que são proteínas


Proteínas são macromoléculas biológicas constituídas por uma ou mais cadeias de aminoácidos. As proteínas estão presentes em todos os seres vivos e participam de praticamente todos os processos celulares, desempenhando um imenso conjunto de funções no organismo, como a replicação de DNA, a resposta a estímulos e o transporte de moléculas, processos enzimáticos fundamentais para o metabolismo, têm também funções estruturais e mecânicas, como é o caso da actina e da miosina nos músculos e das proteínas no citoesqueleto, são importantes na sinalização celular, resposta imunitária e no ciclo celular. 


As proteínas diferem entre si fundamentalmente na sua sequência de aminoácidos que especifica que determina a sua função. 


Ao contrário das plantas, os animais não conseguem sintetizar todos os aminoácidos de que necessitam para viver. Os aminoácidos que o organismo não é capaz de sintetizar por si próprio são denominados aminoácidos essenciais e devem ser obtidos pelo consumo de alimentos que contenham proteínas, as quais são transformadas em aminoácidos durante a digestão.

 

As proteínas podem ser encontradas numa ampla variedade de alimentos de origem animal e vegetal. A carne, os ovos, o leite e o peixe são fontes de proteínas completas. Entre as principais fontes vegetais ricas em proteína estão as leguminosas, principalmente o feijão, as lentilhas, a soja ou o grão-de-bico. 

A necessidade é também maior em atletas ou durante a infância, gravidez ou amamentação, ou quando o corpo se encontra em recuperação de um trauma ou doença.


Os aminoácidos encontram-se em diversas fontes alimentares de origem animal, como a carne, leite, peixe e ovos. As proteínas estão também disponíveis através de diversas fontes vegetais: cereais integrais, leguminosas, incluindo os secos, soja, fruta nozes e sementes. Os vegetarianos e vegans podem obter os aminoácidos essenciais necessários através da ingestão de diversas proteínas vegetais.

Segue abaixo a tabela com a composição típica de aminoácidos de alguns alimentos. 



Necessidades Dietéticas


A quantidade de proteínas necessária na dieta de determinada pessoa é determinada em grande parte pelo consumo total de energia e hidratos de carbono, pela necessidade do corpo de nitrogénio e aminoácidos essenciais, composição e massa corporal, taxa de crescimento, nível de atividade física e presença de lesões ou doenças.

A atividade física elevada e o aumento da massa muscular aumentam a necessidade de proteínas. A necessidade é também maior durante a infância, gravidez ou amamentação, ou quando o corpo se encontra em recuperação de um trauma ou de uma operação. 


De acordo com os valores de referência de ingestão de proteínas da Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar, os adultos, incluindo idosos, devem ingerir 0,83 g de proteína por dia por cada quilograma de peso corporal; 

os recém-nascidos, crianças e adolescentes devem ingerir entre 0,83 e 1,31 g/kg/dia, dependendo da idade;

As grávidas devem ingerir valores suplementares de proteína: 1 g, 9 g e 28 g suplementares por dia durante o primeiro, segundo e terceiro trimestres, respetivamente. 

As lactantes devem também ingerir valores suplementares: 19 g por dia durante os primeiros seis meses de amamentação e 13 g por dia a partir dos seis meses. 


O valor recomendado para o consumo diário é geralmente de 0,8 g de proteínas por cada quilograma de massa corporal, no entanto, para pessoas ativas e para os atletas possam exigir um consumo maior de proteínas, devido ao aumento da massa muscular e da maior necessidade de proteínas como fonte de energia e reparação do corpo. 

Para estes casos, os valores sugeridos têm oscilado entre 1,2 g/kg e 1,8 g/kg.